Dor muscular no equino

A dor muscular no equino não é diferente da dor muscular de outro mamífero qualquer. Desta vez não vamos abordar a dor muscular por trauma ( batida / contusão) Vamos aqui nos ater a dor muscular provocada pelos excessos. Excesso de exercício; excesso de alimentação; excesso de energia na alimentação que leva a excesso de peso. E tudo isto acaba em DOR.

Primeiro é bom lembrar que dor muscular é aquela que , na maioria dos casos, melhora quando o corpo esquenta, poucos minutos depois do inico do exercicio moderado. Isto é, o musculo, por algum motivo esta carente de oxigenio e isto doi.

Quando a circulação é ativada (movimento)o musculo se oxigena e a dor cessa. O corpo esfria e a dor volta. Isto é sinal de que já pode estar se instalando uma fibrose na região. Diferente da dor óssea que quanto mais se movimenta, mais o animal sente.

Esta reflexão tem o intuito de alertar alguns proprietarios de equinos que na presença do primeiro sinal de dor de seu animal, se apressam em aplicar um antiinflamatorio. A principal função do antiinflamatorio é não deixar o local inflamar. Não inflamar quer dizer – evitar que o sangue chegue a região dolorida – evitando que o sangue chegue a região dolorida, esta não recebe o oxigenio que o sangue leva, e se a falta de oxigenio na musculatura, por uma seria e reações bioquimicas (que aqui não conspensa citar), provoca dor e fibrose então estaremos só prejudicando a recuperação d região. Em muitos casos o animal fica sem dor sim, mas ao terminar o efeito do remédio, a dor volta, pois o razão do problema não foi atacada. Muitas vezes uma ação que leve algum sangue adicional a região tem indicação mais acertada, como uma bolsa de agua quente ou uma vigorosa massagem.

Temos visto a dor muscular aparecer com muito mais frequencia no ansimal super alimentado que naquele que come a quantia indicada para seu eso e para a sua atividade fisica ( trabalho). A maioria dos proprietários quer ver seus animais gordos , mas se squecem que gordura não é sinal de saude. Nós nos sentimos muito melhor quando não estamos gordos. Será que com os equinos é diferente? De forma alguma. Animal que tem pouco serviço deve comer menos , principalmente menos alimento energetico (milho/ aveia, etc). Deve priorizar o bom volumoso ( capim de qualidade). Pois a gordura antes de se acumular na musculatura ( que é o que o proprietário gosta de ver) , se acumula no figado, e figado gordo é sinal de mal funcionamento digestivo, e má digestão leva a sintomas fisicos (colicas as mais diversas, gastrites, etc) e comportamentais com intoxicações causadas pela má digestão e irritabilidade , que também é reflexo da intoxicação , que neste caso já chega ao sistema nervos.

Assim, espero que tenha conseguido dar uma pequena ideia de que tudo está interligado. A dor pode ter origem na alimentação, no manejo, no mau uso do arsenal terapeutico, etc. O importante é chegar a origem da dor para corrigir o que esta levando o animal ao sofrimento e não apenas aplicar uma droga para “tampar o sol com a peneira”. Logico que tirar a dor do animal é importante para dar conforto, mas acreditamos que a medicação só deve ser usada enquanto não se corrige o problema básico, que esta no manejo. No manejo nutricional. No exercicio equivocado, nas instalações inadequadas, no local insalubre onde estão os animais etc. Nossos animais só serão felizes quando nós , os proprietários pudermos entender suas necessidades e respeita-las.